PREFEITO E ESPOSA DO NORTE PIONEIRO MULTADOS EM MAIS DE R$ 18 MIL

PARCEIROS DO SITE


 

PREFEITO E ESPOSA DO NORTE PIONEIRO MULTADOS EM MAIS DE R$ 18 MIL

O prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Aparecido Pereira dos Santos (foto) e a primeira-dama Maria Leiza Gavioli dos Santos (Leizinha) foram multados em
R$ 18.470,80 pelo Ministério Público Estadual. Eles utilizaram veículo oficial para fins particulares. Além da multa, eles terão de devolver os valores gastos com combustível para se deslocar de Santa Cecília do Pavão até Londrina. O valor do ressarcimento é de R$ 179,66.
O caso aconteceu em dezembro do ano passado. O prefeito se deslocou do município dele até Londrina, acompanhado de uma pretensa servidora municipal casada. Os dois teriam ido a um motel. A esposa do prefeito, acompanhada da filha e do marido da servidora também foram para Londrina, para supostamente flagrar o chefe do executivo e a “amante” e utilizaram também um carro oficial para isso.
O casal assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público estadual e assumiu a responsabilidade pelo prejuízo ao erário público. Ambos foram multados com o valor correspondente ao último subsídio recebido. Edimar Santos terá de pagar multa de R$ 14.288,40. Já a primeira-dama foi multada em R$ 4.182,40. Cada um gastou R$ 89,83 de combustível, com valores atualizados.
Com a punição, os dois deixam de responder criminalmente por improbidade administrativa. O valor da multa será destinado à Associação Voluntária de Assistência ao Idoso (AVAI), de Santa Cecília do Pavão. O recurso será utilizado na reforma de salas, garagem e calçada do prédio que abriga a Associação. O prefeito e a primeira-dama vão pagar a multa em seis parcelas.
Coincidentemente, alguns dias depois do flagrante da esposa do prefeito e do marido da servidora, a casa de Edimar Santos foi invadida na madrugada por duas pessoas, que o agrediram e trancaram a esposa Leizinha no banheiro.
O político tentou reagir e acabou sendo atingido por uma mesa. Ele quebrou o nariz e ficou internado por alguns dias na Santa Casa de Cornélio Procópio. Já a esposa dele levou um soco na barriga. Ela não precisou de atendimento médico. Ninguém foi preso e ainda não se sabe a motivação de tanta violência.
Desde o dia 16 de janeiro, Edimar Santos estava afastado da Prefeitura de Santa Cecília do Pavão. Ele saiu de férias por 30 dias para tratamento de saúde e cirurgia. Esta é a primeira vez que ele deixou o mandato para gozar as férias, previstas em lei. O vice-prefeito Paulo Vietze assumiu o cargo e ocupou a função até o dia 15 de fevereiro último.
Advogado defende outra versão:
Sobre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelo prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Santos, com o Ministério Público, o advogado que o defende, Maurício Carneiro, faz alguns esclarecimentos.
Carneiro afirma que seu cliente nunca esteve em motel algum com qualquer pessoa que seja e que em nenhum momento o prefeito usou veículo da prefeitura que não fosse de interesse da coletividade ou dos munícipes de Santa Cecília do Pavão.
Também destaca ser inerente ao cargo participar de reuniões, eventos e de outras atividades nas cidades próximas ao seu município, tendo assim que passar pelos pedágios da região, o que por si só nada prova.
Esclarece ainda que seu cliente assinou o TAC, que o obriga a devolver para o município pouco mais de R$ 18 mil, com o único objetivo de preservar a instituição familiar.

Postar um comentário

0 Comentários