Paraná fecha serviços não essenciais e antecipa toque de recolher por 09 dias em todo o estado

PARCEIROS DO SITE


 

Paraná fecha serviços não essenciais e antecipa toque de recolher por 09 dias em todo o estado

 

Após reunião com prefeitos e lideranças de todo o estado do Paraná na noite de quinta-feira, 25, o governador Ratinho Junior (PSD) determinou o fechamento de todos os serviços não essenciais e antecipou o toque de recolher durante 09 dias em todos os municípios paranaenses. O decreto que contém estas medidas foi assinado nesta sexta-feira, 26.

Segundo o governador Ratinho Junior (PSD), vamos lutar para evitar o colapso do sistema de saúde e o objetivo das medidas é fazer um “freio de arrumação” até que mais doses de vacinas cheguem ao estado.

“Nós estamos neste momento no pior momento de enfrentamento da pandemia da covid 19 neste ano”, justificou.

MEDIDAS RESTRITIVAS

A partir da zero hora deste sábado, 27, e até às 05h00 do dia 08 de março de 2021, fica suspenso em todos os 399 municípios do Paraná, o funcionamento dos serviços e atividades não essenciais.

Neste período de nove dias, fica proibida a circulação de pessoas em espaço e vias públicas das 20h00 às 05h00.

Fica proibida também a comercialização e consumo de bebidas alcoólicas em espaço de uso público ou coletivo no período das 20h00 às 05h00.

Estão suspensas as aulas presenciais em escolas estaduais públicas e privadas, inclusive, nas entidades conveniadas com o estado do Paraná, cursos técnicos e em universidades públicas e privadas.

O decreto pede adequação do expediente  dos trabalhadores aos horários de proibição provisória de circulação.

As atividades religiosas deverão acontecer com cultos on line e atendimento apenas individual.

Haverá regime de teletrabalho para os órgãos do estado e estão permitidos serviços delivery, drive-trhu e take away.

Será priorizada a substituição do regime de trabalho presencial para o teletrabalho, quando possível.

Estão suspensas as cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas. O objetivo é assegurar o estoque de medicamento anestésico e reduzir demanda por leitos hospitalares.

Além disso, o decreto determina a intensificação da fiscalização para cumprimento das medidas.

“Havendo colaboração de todos, iremos vencer a batalha contra o Coronavírus”, disse o governador Ratinho Junior (PSD). (Texto: Rádio Web CP com informações da AEN).

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR AS MEDIDAS RESTRITIVAS

Postar um comentário

0 Comentários