Pandemia mudou comportamento de 94% de crianças e adolescentes

PARCEIROS DO SITE


 

Pandemia mudou comportamento de 94% de crianças e adolescentes

 Adolescentes e crianças mudaram o comportamento durante a pandemia

A pesquisa "Onde e como estão as crianças e adolescentes enquanto as escolas estão fechadas?", realizada pelo Datafolha e divulgada nesta segunda-feira (2), aponta que 94% das crianças e adolescentes apresentaram mudança de comportamento durante a pandemia. Outro dado que chama a atenção: 34% dos entrevistados disseram não ter comida suficiente para a família.

O estudo encomendado pela Fundação Lemann e Instituto Natura, a pesquisa ouviu 1315 responsáveis por mais de 2.100 crianças e adolescentes (4 a 18 anos) matriculados na rede pública ou fora da escola, de todo o Brasil. Também foram entrevistados 218 com idade entre 10 e 15 anos. O levantamento foi feito entre 16 de junho e 7 de julho de 2021.

A pesquisa foi dividida em quatro dimensões a partir da visão de pais e responsáveis: 1.situação do ensino na pandemia, 2.segurança e atividades no ambiente doméstico, 3.segurança alimentar, e 4. saúde mental e comportamento. 

De acordo com os pais e responsáveis, 94% das crianças ou adolescentes tiveram alguma mudança de comportamento durante a pandemia. A maioria ganhou peso no período (56%); 44% se sentiram tristes; 38% ficaram com mais medo; e 34% perderam o interesse pela escola. Entre os que ficam sozinhos em casa são mais altos os índices dos que passaram a dormir mais, ficaram mais quietos ou têm mais dificuldades para dormir.

Crianças e adolescentes de famílias com menor renda sofreram mais os efeitos da pandemia em seus comportamentos: 59% das crianças e jovens com renda familiar até 2 salários-mínimos tiveram ganho de peso; 51% passaram a dormir mais; 48% ficaram mais agitados, 46% ficaram mais tristes, e 35% perderam o interesse pela escola.

Postar um comentário

0 Comentários