Maior medalhista paralímpico brasileiro, Daniel Dias se despede das piscinas em 4º lugar

PARCEIROS DO SITE


 

Maior medalhista paralímpico brasileiro, Daniel Dias se despede das piscinas em 4º lugar

  Após disputar quatro edições dos Jogos Paralímpicos (Pequim 2008, Londres 2012, Rio 2016 e Tóquio 2021), o nadador Daniel Dias se despediu das piscinas com a quarta colocação nos 50m livre (classe S5 – para atletas com comprometimentos físicos-motores) no Centro Aquático de Tóquio na manhã desta quarta-feira (1º).

O multimedalhista, que já havia anunciado a aposentadoria no último mês de janeiro, encerrou a sua última prova da carreira com o tempo de 32s12. O pódio foi formado pelos chineses Tao Zheng (30s31), que bateu o recorde paralímpico, Weiyi Yuan (31s11) e Lichao Wang (31s35).

Maior medalhista paralímpico brasileiro da história, Daniel subiu 27 vezes ao pódio no megaevento. É o atleta com mais pódios na história do Brasil — ao todo, foram 14 medalhas de ouro, sete de prata e seis de bronze.

Somente em Londres 2012, quando foi porta-bandeira da delegação, foram seis medalhas de ouro nas seis provas individuais disputadas, o que também fez o nadador ser o principal atleta do país com maior quantidade de “pódios dourados” na história.

Já nos Jogos de Tóquio, ele conquistou três medalhas de bronze (100m livre S5, 200m livre S5 e revezamento 4x50m livre misto até 20 pontos). 

“Gostaria de agradecer a Deus pelo dom que me deu, por tudo que me deu no esporte.  Obrigado.  A palavra é gratidão. É difícil conseguir falar. Espero que muitas crianças, com deficiência ou sem, estejam vendo e assistindo. Acreditem no sonho de vocês.  A deficiência não define quem somos. Gratidão é o principal sentimento agora”, disse Daniel.

Postar um comentário

0 Comentários