Papa nega renúncia e diz que leva vida normal após cirurgia

PARCEIROS DO SITE


 

Papa nega renúncia e diz que leva vida normal após cirurgia

  Papa Francisco aparece recuperado e fala sobre crise no Líbano

O Papa Francisco não pensa em renunciar e está levando “uma vida totalmente normal” após uma cirurgia intestinal em julho, disse ele em uma entrevista de rádio nesta quarta-feira (01).

Em declarações à rede de rádio espanhola COPE, Francisco, de 84 anos, negou afirmações de uma reportagem de um jornal italiano dizendo que ele poderia renunciar. “Não sei de onde tiraram na semana passada que eu ia renunciar. Não passou pela minha cabeça”.

Ele também disse que estava quase certo de participar da Conferência da ONU sobre Mudança Climática (COP26) em Glasgow em novembro.Na entrevista, o papa agradeceu a um enfermeiro do Vaticano por convencê-lo a se submeter a uma cirurgia para remover parte do cólon, em vez de continuar o tratamento com antibióticos e outros medicamentos, como alguns médicos preferiam.

“Ele salvou minha vida”, disse o papa.

Francisco, eleito pontífice em 2013, foi operado no dia 4 de julho e passou 11 dias no hospital. Ele vinha sofrendo de um caso grave de estenose diverticular sintomática, estreitamento do cólon.

“Agora posso comer de tudo, o que antes não era possível … levo uma vida totalmente normal”, disse ele, acrescentando que foram retirados 33 centímetros de seu intestino.

Ele ainda rejeitou o relatório de sua demissão potencial, descrevendo sua agenda completa, com uma viagem à Hungria e Eslováquia em 12-15 de setembro e visitas a Chipre, Grécia e Malta em andamento, bem como sua participação planejada na COP26.

O jornal Libero noticiou em 23 de agosto que havia “um conclave no ar” no Vaticano – uma referência à reunião secreta em que os cardeais escolhem um novo papa quando o titular morre ou renuncia. Dizia que Francisco havia falado em renunciar, possivelmente para coincidir com seu 85º aniversário em dezembro.

“Sempre que um papa está doente, há sempre uma brisa ou um furacão sobre um conclave”, disse ele ao COPE.

Postar um comentário

0 Comentários