Cornélio Procópio se consolida como polo regional do Norte Pioneiro

PARCEIROS DO SITE


 

Cornélio Procópio se consolida como polo regional do Norte Pioneiro

 


 O município de Cornélio Procópio tem muito o que comemorar no seu aniversário de 84 anos. Um dos motivos é o esforço das autoridades locais e da comunidade em consolidar a cidade como um grande polo regional, com uma estrutura que deve atender não apenas a população local, que gira entorno dos cerca 50 mil habitantes, mas também os mais de 260 mil paranaenses das cidades vizinhas.

Amin Hannouche (PSD), prefeito da cidade, sabe bem qual presente gostaria de dar para o município neste 15 de fevereiro de 2022: o Hospital Regional em pleno funcionamento, com 100% da obra concluída. “Isso seria, sem dúvida o melhor presente para Cornélio Procópio”, diz.

As obras começaram em 2012, sob a gestão de Hannouche e ficaram praticamente paralisadas na gestão da administração sucessiva e foram retomadas quando ele voltou ao cargo depois dos problemas jurídicos resolvidos. “Hoje, estamos com 96% das obras concluídas e acredito que dentro de 60 dias elas devem estar completamente concluídas”, afirma.


Hannouche também é presidente da Amunorp (Associação dos Municípios do Norte do Paraná). O Hospital Regional, continua o prefeito, representa a centralização dos atendimentos na cidade, sem a necessidade de deslocar ambulâncias para centros maiores. “Vamos poder resolver essas demandas dentro do Hospital Regional e atendendo não só Cornélio mas todos os municípios do Norte Pioneiro que vão se beneficiar da estrutura”, diz. Anexo ao hospital também deve ser construído o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e no mesmo espaço será abrigado o Cisnop (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte do Paraná), um investimento de R$ 17 milhões.

Através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o município projeta o futuro. “Observamos a demanda não só de Cornélio, mas de toda a região. Além da saúde, a população pede mais empregos e isso, infelizmente, não depende apenas da prefeitura. Nas pesquisas que sempre realizamos, essas são as duas maiores necessidades e combinam com o desejo de todos os brasileiros. O País está em um momento muito difícil, ainda assim a prefeitura vem trabalhando para atrair mais empresas, através da Lei de Incentivo à Industrialização que nos permite, a partir da aprovação da Câmara dos Vereadores, fazer a doação de terrenos para que empresas possam se instalar aqui. A contrapartida deles é justamente a geração de trabalho e renda. Nossa cidade, todos os anos, tem se destacado como geradora de empregos, à frente de grandes cidades do Estado”, comenta.

Além de atrair novos empreendimentos, a administração busca fortalecer o comércio e indústria já instalados, através de importantes parcerias com instituições, como a Associação Comercial, entre outras. “O comércio é a maior fonte empregadora do município. Estamos incentivando comerciantes e empresários a investirem na cidade”, conta.


Ainda sobre trabalho, a expectativa de criação de cerca 600 vagas de emprego com o Hospital Regional anima mais a prefeitura. “É uma grande fonte geradora de renda para a cidade. Nosso foco, até o final do mandato é esse: saúde e mais empregos. E a receptividade da população, que indica um nível de aprovação de quase 80% de acordo com as pesquisas administrativas que realizamos, mostra que estamos no caminho certo”.

OBRAS 

O ritmo de diversas obras na cidade anuncia o futuro. Além do ambulatório, Hannouche lista as obras do Colégio Estadual Willian Madi, que deve ser inaugurado na próxima quinta-feira com a presença do governado Ratinho Junior, a dos pavilhões da Universidade Estadual do Norte do Paraná e a recuperação asfáltica e balizamento noturno do aeroporto municipal regional,  que deve incrementar o movimento dos turistas, graças a novos empreendimentos na região, e permitir o pouso e decolagem de helicópteros do SAMU, algo em torno de R$ 4,5 milhões de investimento.


Além disso, a administração está em tratativa com o Instituto Federal do Paraná para trazer para a cidade um campus do Instituto, algo que viria a somar com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná, com uma oferta de cursos técnicos para a formação de mão de obra qualificada, voltada para a área da tecnologia. “Existe a construção de um parque tecnológico que não deixa de ser um estímulo para que os alunos decidam ficar aqui depois de formados”, diz.

Para prefeito, o grande desafio é consolidar Cornélio Procópio como cidade polo regional. “Uma cidade protagonista do Norte e Norte Pioneiro e agora estamos falando de uma população de quase 600 mil habitantes. Não precisamos ser grandes, mas sermos autossuficientes. Se as pessoas tiverem moradia, trabalho e saúde, com um município ativo e praticante de boas políticas públicas, vamos ter sucesso”, diz Hannouche.

COMEMORAÇÕES 

Pela segunda vez, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19,  Cornélio Procópio não comemorará o seu aniversário com a realização das tradicionais festividades envolvendo moradores de todas as idades, entre eles o desfile cívico e a tradicional prova pedestre XV de fevereiro. 

Neste 15 de fevereiro de 2022, em respeito às normas sanitárias de distanciamento social, será realizada uma programação simples, na frente da prefeitura, com mensagem do prefeito Amin Hannouche para marcar os 84 anos de emancipação político-administrativa do município.


Como no ano passado, a comemoração será restrita ao hasteamento das bandeiras, com a participação de autoridades do município e, mesmo assim, mantendo com rigor o protocolo de biossegurança. “Infelizmente, o risco de contaminação ainda existe e, por razão do momento excepcional, vamos seguir mantendo todos os cuidados. Mesmo assim, como já fizemos no ano passado, vamos comemorar a importante data de forma simbólica”, justifica Hannouche.

Cornélio Procópio busca atrair novos empreendimentos enquanto fortalece comércio e indústrias já instaladas
Cornélio Procópio busca atrair novos empreendimentos enquanto fortalece comércio e indústrias já instaladas |  Foto: Gustavo Carneiro - Grupo Folha

 

HISTÓRIA 

A história de Cornélio Procópio está intimamente ligada à estrada de ferro. Através dos trilhos, iniciou-se o surgimento da cidade, a colonização e o desenvolvimento. Isso porque, além de auxiliar na logística estrutural, a ferrovia, inaugurada em dezembro de 1930, trouxe consigo aventureiros e trabalhadores ingleses e portugueses, além dos pioneiros paulistas e mineiros.

A origem do nome da cidade veio do Coronel Cornélio Procópio de Araújo Carvalho, que ocupava posição de destaque no Império durante o final do século XIX. Uma de suas filhas, Maria Balbina Procópio Junqueira, era casada com Francisco da Cunha Junqueira, que  em homenagem ao sogro,  cedeu  o nome dele para ser o patrono da Estação Ferroviária km 125.


FONTE - FOLHA DE LONDRINA

Postar um comentário

0 Comentários