Mulher denunciada pelo MPPR por publicações racistas na internet é condenada em Cornélio Procópio

PARCEIROS DO SITE


 

Mulher denunciada pelo MPPR por publicações racistas na internet é condenada em Cornélio Procópio

 

Uma mulher denunciada pelo Ministério Público do Paraná por postagens de cunho racista em uma rede social foi condenada, em Cornélio Procópio, a dois anos e quatro meses de reclusão. A denúncia foi oferecida por meio da 2ª Promotoria de Justiça da comarca, que, nesta quarta-feira, 23 de fevereiro, foi comunicada da sentença.

Conforme consta no processo, nos dias 24 e 25 de abril de 2021, a ré, agora sentenciada, praticou por duas vezes discriminação e preconceito de cor e raça contra a população negra em publicações em uma rede social.

Supostamente por conta de um desentendimento com uma conhecida, ela fez duas postagens em que declarou: “Ó povo mais nojento que preto” e “Tem negro de dá nojo” – a mulher ofendida registrou a situação na Delegacia de Polícia e, em julho do ano passado, o MPPR apresentou a denúncia criminal pela prática de racismo.

Ré confessa – A denunciada confessou o crime durante audiência judicial, tendo então a pena privativa de liberdade substituída por pagamento de multa de dois salários-mínimos e prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período da pena inicial.

Ela ainda declarou ser casada com um homem negro e mãe de crianças negras. A decisão foi proferida pelo Juízo da Vara Criminal de Cornélio Procópio também nesta semana, em 21 de fevereiro. (Rádio Web CP com conteúdo da Assessoria de Comunicação do MPPR).

Postar um comentário

0 Comentários