Requião confirma pré-candidatura ao governo do Paraná pelo PT; Lula deve acompanhar filiação

PARCEIROS DO SITE


 

Requião confirma pré-candidatura ao governo do Paraná pelo PT; Lula deve acompanhar filiação

 

ex-governador do Paraná Roberto Requião
Roberto Requião divulgou vídeo neste domingo (13), em sua conta no Twitter. Foto: Reprodução/Twitter

O ex-governador do Paraná Roberto Requião confirmou neste domingo (13), que vai se filiar ao Partido dos Trabalhadores (PT) ainda neste mês, em um evento marcado para o dia 18 que deve ter a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nas redes sociais, Requião se colocou à disposição para a pré-candidatura ao governo estadual para as eleições deste ano. 

No comunicado via internet, Requião relatou que a mudança de partido se deve ao plano governamental do PT para o pleito de 2022. Além disso, criticou a forma de gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do atual governador do estado, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD).

“Nós chegamos ao limite que uma pessoa sã pode tomar. Analisando a conjuntura política, o caminho é essa frente organizada pelo PT. Estou entrando no Partido dos Trabalhadores, e tenho fé e acredito no programa do Lula, sem extremismos e que vai ter sucesso na campanha presidencial. Aqui no Paraná, levo à frente a minha pré-candidatura ao governo do estado, para pôr ordem na casa e por fim nos erros. Me filio ao PT no dia 18 de março”, concluiu Requião nas suas redes sociais.

Roberto Requião está na política há 40 anos. Já foi deputado estadual, prefeito de Curitiba, governador do Paraná por três mandatos e senador por dois. Ele foi filiado ao MDB ao longo de toda sua vida pública, mas deixou a legenda em julho do ano passado.

Filiação no dia da visita de Lula em Curitiba

Quase quatro anos após ter sido preso na Operação Lava Jato, o ex-presidente Lula (PT) vai voltar a Curitiba. No dia 18 de março, Lula irá acompanhar a assinatura da ficha de filiação de Roberto Requião ao Partido dos Trabalhadores. A informação foi divulgada pelo partido nas redes sociais. A ideia que é Requião dispute a eleição ao governo com a união de PT, PCdoB e PV.

Postar um comentário

0 Comentários