Decisão do TCE caça chapa do PSD em Japira por fraude eleitoral

PARCEIROS DO SITE


 

Decisão do TCE caça chapa do PSD em Japira por fraude eleitoral

 

Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet










O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TER/PR), divulgou nesta segunda-feira (02) a decisão de caçar a chapa completa do Partido Social Democrático (PSD) de vereadores que disputaram as eleições de 2020 no município de Japira, no Norte Pioneiro. O motivo da cassação foram indícios de fraude eleitoral.

Nas eleições daquele ano, o partido conseguiu eleger o vereador Hariel Vieira Fogaça como o parlamentar mais votado no pleito com 260 votos. Com a decisão do TER, todos os votos atribuídos ao PSD no referido pleito serão anulados e, consequentemente,  o vereador deve ter o mandado cassado. Com a situação definida, para definir o substituto os votos devem ser recontados.

Conforme apurou o TRE, as fraudes estão relacionadas a composição da chapa por gêneros, isso é, por Lei, cada chapa deve contar com 30% de sua formação por homens ou por mulheres. No caso do PSD Japira, os 30% foram compostos por mulheres, mas o partido não consegiu atingir a cota e as candidaturas foram impugnadas.

Com isso, segundo o TRE, após as candidaturas terem sido impugnadas, a presidente do partido, Dayse Elaine Santos Camargo, inseriu sua filha Thaís Maria como candidata para completar os 30% de mulheres. O problema começou na apuração dos votos quando foi constatado que Thais não teve se quer o próprio voto e zerando na apuração. Também foi constatado que a candidata se quer realizou campanha, o que acabou configurando uma candidatura fictícia e caracterizando então a fraude eleitoral.

Vale ressaltar que este não é um caso exclusivo de Japira e, de acordo com o Tribunal, foram constatadas fraudes em outros municípios paranaenses, inclusive, no Norte Pioneiro como é o caso de Quatiguá.

 

Por redação com Tribuna do Vale


Postar um comentário

0 Comentários