Começa maior obra da história de Jundiaí

PARCEIROS DO SITE


 

Começa maior obra da história de Jundiaí

 

Investimento de 10,5 milhões com conclusão prevista de quatro meses

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) adiantou nesta terça-feira, 26, ao prefeito Eclair Rauen (União Brasil), que já estão assinadas as ordens de serviço para as obras de saneamento básico e pavimentação asfáltica em Jundiaí do Sul. Os investimentos do Governo do Estado são de R$ 10,5 milhões.

“É o maior investimento da história de Jundiaí do Sul, que até hoje não tem nenhum sistema de tratamento de esgoto. São R$ 8,5 milhões para a implantação de estação de tratamento de esgoto e mais R$ 2 milhões para pavimentação de 11 ruas, já autorizados e liberados”, disse Romanelli.

A Sanepar assinou ordem de serviço para o início das obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário e de uma rede coletora de esgoto, com ligações prediais e estação de tratamento. “Jundiaí do Sul estava entre os poucos municípios paranaenses sem nenhuma cobertura de rede coletora de esgoto”, disse o prefeito.

Saneamento — Inicialmente, a obra vai contemplar 40% das residências do perímetro urbano, índice que será ampliado nos próximos anos, conforme cronograma estabelecido entre a prefeitura e a Sanepar. Eclair Rauen lembra que essa era uma demanda de toda a comunidade.

“Num trabalho junto com o deputado Romanelli, seremos atendidos com a liberação dos recursos necessários para esse investimento que vai trazer benefícios a toda a comunidade. Agradeço ao governador Ratinho Junior e ao deputado Romanelli, que estão sempre presentes, trabalhando por Jundiaí do Sul e o Norte Pioneiro”, reforça o prefeito.

Pavimentação — Na pavimentação asfáltica de 11 ruas, serão investidos R$ 2 milhões, com recursos da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística.

A previsão é de que as obras sejam finalizadas em até 120 dias. Serão pavimentadas as ruas Anchieta, Belo Horizonte, Carlos Gomes, Edgar Bueno Melo, Frei Henrique, Guarani, Palmindaia, Rui Barbosa, Santos Dumont, Sebastião Fogaça e Três de Maio.

Postar um comentário

0 Comentários