Governadora de Nova York declara estado de emergência por varíola do macaco

PARCEIROS DO SITE


 

Governadora de Nova York declara estado de emergência por varíola do macaco


Estado de Nova York já totaliza 1.383 casos confirmados da doença

Estado de Nova York já totaliza 1.383 casos confirmados da doença

Reprodução HOSPITAL GERAL DE MASSACHUSETTS

A governadora do estado de Nova York, Kathy Hochul, declarou na sexta-feira (29) estado de emergência por causa da propagação contínua da varíola do macaco.

"Estou declarando uma emergência estadual de desastre para fortalecer nossos esforços contínuos para enfrentar o surto de varíola do macaco", escreveu Hochul no Twitter.

A autoridade acrescentou que mais de um em cada quatro casos da doença nos EUA está em Nova York. O estado também registra impacto desproporcional nos grupos de risco.

Em 29 de julho, o estado de Nova York tinha um total de 1.383 casos confirmados, de acordo com o departamento estadual de saúde. O Brasil e a Espanha já relataram as primeiras mortes relacionadas à doença fora da África nesta semana.

"Esta ordem executiva nos permite responder mais rapidamente, e permite que os profissionais de saúde tomem medidas adicionais que ajudarão a vacinar mais nova-iorquinos", diz a governadora. 

A OMS (Organização Mundial da Saúde) também declarou a varíola do macaco uma emergência global de saúde, seu nível mais alto de alerta.

Situação no Brasil

Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, a primeira morte por varíola do macaco (monkeypox) no país foi a de um homem imunossuprimido que estava internado em um hospital de Belo Horizonte (MG).

"Trata-se de um paciente do sexo masculino, de 41 anos, com imunidade baixa e comorbidades, incluindo câncer (linfoma), que o levaram ao agravamento do quadro. Ficou hospitalizado em uma unidade pública de Belo Horizonte, sendo depois direcionado ao CTI [terapia intensiva]. A causa do óbito foi choque séptico, agravado pelo monkeypox", diz a pasta em nota.

Entre os grupos de risco da doença, estão pessoas que têm o sistema imunológico mais fraco, como pacientes com HIV, doenças autoimunes, transplantados e indivíduos em tratamento de câncer. Além do mais, crianças e gestantes também estão incluídas nas comunidades mais fragéis. 

Na atualização da última sexta-feira (29), o país já totaliza 1.259 casos confirmados de varíola do macaco.

 

 

Postar um comentário

0 Comentários