Ex-deputada Flordelis e mais quatro réus começam a ser julgados nesta segunda-feira no RJ

PARCEIROS DO SITE


 

Ex-deputada Flordelis e mais quatro réus começam a ser julgados nesta segunda-feira no RJ


Flordelis: julgamento foi mudado — Foto: DivulgaçãoComeça nesta segunda-feira (7), o julgamento da ex-deputada federal Flordelis e de mais quatro réus envolvidos na morte do marido dela, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Além da ex-parlamentar, serão julgados ainda sua filha biológica Simone dos Santos, a neta Rayane dos Santos, e os filhos afetivos André Luiz e Marzy Teixeira.

O julgamento está marcado para começar às 9h, no Fórum de Niterói, no Tribunal do Júri da cidade, mas por causa do número de réus, deve durar mais de um dia. A previsão é de que, após o início do primeiro dia do júri, às 9h, a sessão seja interrompida por volta das 20h, sendo retomada às 9h da terça-feira (8).

O pastor Anderson do Carmo foi morto no dia 16 de junho de 2019. Ele foi executado a tiros na residência da família, no bairro de Pendotiba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. 

Acusação

Flordelis é acusada de ser a mandante do crime e responderá por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

Já Mary Teixeira Silva, Simone dos Santos Rodrigues e André Luiz de Oliveira responderão por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio e associação criminosa armada; Rayane dos Santos Oliveira, por homicídio triplamente qualificado e associação criminosa armada.

Outros réus já julgados e condenados 

Em sessão de julgamento que teve início no dia 12 de abril deste ano, se encerrando já na manhã do dia 13, o Tribunal do Júri de Niterói condenou outros quatro réus pelo caso.

O filho biológico de Flordelis, Adriano dos Santos Rodrigues, foi condenado a 4 anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto por uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada; o ex- PM Marcos Siqueira Costa, a 5 anos e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado; e sua esposa Andréa Santos Maia, a 4 anos, três meses e dez dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto.

O filho afetivo Carlos Ubiraci Francisco da Silva foi condenado pelo crime de associação criminosa armada a dois anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto. No dia 28 de abril, a vara de execuções penais do TJRJ concedeu liberdade condicional a Ubiraci.

Carlos Ubiraci, filho afetivo de Flordelis — Foto: Reprodução/ TV Globo

Carlos Ubiraci, filho afetivo de Flordelis — Foto: Reprodução/ TV Globo

Em novembro de 2021, o Tribunal do Júri de Niterói condenou Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, a 33 anos 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado por homicídio triplamente qualificado consumado, porte ilegal de arma de fogo, uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada.

Ele foi denunciado como autor dos disparos de arma de fogo que provocaram a morte do pastor Anderson. Na mesma sessão de julgamento, Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, foi condenado por homicídio triplamente qualificado a 9 anos de prisão em regime inicialmente fechado. Ele foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma usada no assassinato do pastor.

 

 

 

Postar um comentário

0 Comentários